Seguidores

O que é a mente?

Para Augusto Cury a mente humana é um campo de energia, sofisticado e complexo, que coexiste e co-interfere com o campo de energia físico-química do cérebro. A energia psíquica transmuta-se ou transforma-se em energia física, e vice-versa.

A mente envolve todos os acontecimentos comportamentais, desde os mais simples aos mais complexos sendo sustentada por um “programa”, facto que remete para a existência da percepção, da memória e da aprendizagem como funções determinantes para a função mental.

É um todo onde decorrem simultaneamente actividades conscientes e não conscientes. Na verdade, ela resulta de padrões no fluxo de energia e informações no interior do cérebro e entre cérebros, é criada no seio da interacção dos processos neurofisiológicos internos e das experiências interpessoais, a estrutura e o funcionamento do cérebro são determinadas pelo modo como as experiências (vivências e estímulos) moldam a maturação geneticamente programada do sistema nervoso (Sigel,1999).

A mente, que não pára de se desenvolver ao longo da vida, possui meios distintos de processar as informações e os estímulos oriundos do exterior e do seu relacionamento com outras mentes. Neste aspecto, é de destacar o papel das emoções que intervêm de forma activa na organização central do cérebro. Assim, a capacidade de um indivíduo organizar as suas emoções determina a capacidade da mente de integrar a experiência e de se adaptar a futuros focos de tensão (Sigel,1999).

A definição de “mente” varia muito não tanto de autor para autor mas conforme a perspectiva seja a investigação filosófica (Money-Kyrle,1956,1961, Meltzer, 1978), a neurofisiológica (Hebb,1946; Benedetti,1969; Eccles,1970; Lurija, 1970,1974,1975; Brown, 1977; Boddy, 1978; Mancia, 1980) ou a das ciências psicológicas.

Estas últimas usam, por vezes, dois termos distintos: mente e psique. A mente está geralmente associada às actividades intelectuais enquanto a psique está relacionado mais extensivamente com todos os processos de ordem psicológica ligados sobretudo às emoções e aos sentimentos.

A Teoria da Psicologia Multifocal de Augusto Cury aglutina-as. Mente e psique são palavras sinónimas e dizem respeito a todos os fenómenos e actividades mentais, sejam eles pensamentos, memórias, sensações ou emoções. Implica igualmente não só os processos que têm o carácter de consciência mas também toda a gama de fenómenos que não chegam à consciência (eles ocorrem em níveis inconscientes, também designados por Cury como “mente oculta”, “bastidores da mente” ou “inconsciente”).