Seguidores

Ser talentoso é ser feliz? Talvez...

Campeões Mundiais de Memória Rápida , um talento adquirido e treinado.

"Afinal, ser talentoso é ser feliz, demonstrar leveza na lida diária, encarar os problemas como parte da atividade, criar um estilo pessoal ao realizar um trabalho comum. É possível ser um tintureiro talentoso, um cabeleireiro genial. O talento não é demonstrado apenas pelas divas da música, pelos escritores premiados, pelos atores e atrizes. Há caixas de banco talentosos e caixas de banco que parecem aprisionados, condenados a fazer um trabalho de que não gostam. Há vendedores que transpiram alegria, e por isso vendem mais, e vendedores que não encontraram outra coisa para fazer, por isso realizam o trabalho sem prazer e sem sucesso.

Persiga o prazer, junto você alcançará a realização. O mundo está cheio de pessoas que abriram mão de uma carreira supostamente “de sucesso” para realizarem seu sonho, aparentemente “maluco”. Conheço um advogado que virou chefe de cozinha, uma bióloga que virou designer, uma psicóloga que virou roteirista, um engenheiro que abriu uma casa de sucos, uma analista de sistemas que “se encontrou” como leiloeira de arte. 

Gente louca? Pode ser, mas, como canta a talentosa Rita Lee: “Dizem que sou louca por pensar assim; mais louco é quem me diz que não é feliz!”.


Retirado de um texto de Eugenio Mussak, educador e escritor.